Monarquia, Cidadania, Democracia

Ideias importantes

2 comentários

O passado fim-de-semana foi importante em diversos domínios para o meio monárquico.

1.º com a participação notável de Sua Alteza Real, O Senhor Dom Duarte, em “O Clube dos Pensadores” a convite do fundador do  clube, o Dr. Joaquim Jorge.

2.º com o sucesso que foi a visita de Suas Altezas Reais ao Minho, onde se destaca a valorização dos produtos agrícolas como fonte de riqueza para a economia portuguesa.

Quero, contudo, até porque para respeitar a linha editorial da Plataforma por mim criada, concentrar-me na parte política.

O Senhor Dom Duarte chamou a atenção para o facto de a actual Constituição Portuguesa, por impedir o referendo sobre a forma de governo que os portugueses pudessem desejar, considera-a “anti-democrática”. E além deste ponto, valorizou a importância da Coroa como símbolo da Unidade Nacional, da permanência do Estado e dos respectivos valores, que ultrapassam gerações, o tempo e o espaço.

No que toca à questão do artigo 288-b da Constituição que consagra como inalterável a “forma republicana de governo”, e embora hoje, percebendo melhor porquê que ele existe, graças também a uma Dissertação de Mestrado em Ciência Política que fiz sobre este tema, considero que é tempo dos Democratas se unirem contra esta ditadura presunçosa e injusta.

Presunçosa porque considera-se que a República é o regime Democrático perfeito; o que a História Portuguesa aliás demonstra que é falso! Injusta, porque faz dos cidadãos monárquicos, como eu, uma espécie de “cidadãos de segunda categoria”, para poderem ser alvo de ataques infames, incluíndo muitas vezes ofensas ao próprio Herdeiro do Trono de Portugal, o que obviamente é inaceitável.

É importante que a classe política nacional perceba, de uma vez por todas, que não há Portugueses de primeira, nem Portugueses de segunda. Há Portugueses, ponto final! E todos nós, devemos ter o direito de optar por uma outra forma de governo democrática que não seja a republicana. Portugal viveu durante 8 séculos sob a Instituição Régia que foi evoluíndo até ao Liberalismo. E com 8 séculos de Monarquia, Portugal ganhou um Património do qual todos os Portugueses se devem orgulhar; e estou convicto de que a maioria tem orgulho na sua História. O que não é aceitável é trocar 8 séculos plenos de Lições que a História nos transmite, por mais de 100 anos de regimes republicanos que nos trouxeram à actual situação.

E por vivermos numa situação difícil, foi criada a Plataforma pela Cidadania Monárquica, no sentido de trazer informação sobre o que é a Monarquia actualmente, mas tivemos o cuidado de também mostrar a riqueza da História da Monarquia Portuguesa, com os vídeos sobre as Biografias dos Reis que fizeram Portugal.

Para sermos bem sucedidos, e vamos ser, custe o que custar, doa a quem doer (e espero que a dor seja toda do lado republicano), atravessaremos o pântano, as tempestades, porque, a situação do nosso querido País é inaceitável.

É por isso que apelo aos Monárquicos convictos que nos ajudem também a divulgar o nosso trabalho. Estamos quase a fazer 1 mes de existência, e estamos decididos em fazer o melhor possível para conseguirmos com a nossa humilde contribuição, ajudar na Transição para a Monarquia.

Na Transição para a Monarquia devemos mostrar aos Portugueses quem é que valoriza mesmo o esforço de cada um de nós para reerguermos a nossa Pátria. O Rei ama mesmo o seu Povo e a sua Pátria. A República quer não só vender o que nos resta, como cada vez mais está a pôr Portugal à venda! As diferenças são óbvias. O lado da razão também é óbvio. Só não vê quem já desistiu de Portugal e de ser Português.

Nós nunca desistiremos da Pátria.

VIVA PORTUGAL!

Anúncios

2 thoughts on “Ideias importantes

  1. Porque escreveu dito clube ? Acho que poderia escrever Clube dos pensadores , sem dito .

    os monárquicos habituaram-me a ser pessoas de bem – sem mas e ditos…
    Obrigado.

    • Muito obrigado pelo seu comentário.
      Respondendo à questão, ao dizer “dito” a ideia era não repetir o nome do Clube dos Pensadores na mesma frase. Apenas isso.
      A intenção não era, de todo, ser pejurativo ou incorrecto.
      Com os melhores cumprimentos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s